Sobre o Autor

Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Instrutor de cursos da LEFISC - Autor de livros de Contabilidade para EAD. Dúvidas, me enviem um e-mail: rafael@egmconsultoriacontabil.com.br

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Análise vertical e horizontal das demonstrações contábeis

Quando utilizamos a Análise Horizontal e Vertical das Demonstrações Contábeis, estamos fazendo isto no intuito de identificar tendências.
         Sou favorável a utilização de porcentagem para analise vertical, querem saber o motivo?
         Vejam este exemplo:
DRE                                  X1            X2                    X3
Receita Líquida                   500.000     550.000             700.000
(-) CMV                             -300.000    -319.000           -385.000
(=) Lucro Bruto                  200.000     231.000             315.000

Percebam que, ao analisar verticalmente o CMV de X1 para X2 chegaremos  a uma variação de 6,33% e de X2 para X3 em 20,69%. Altíssima não é mesmo....
Agora, se antes de fazermos horizontalmente fizéssemos verticalmente, teríamos a seguinte situação:
DRE                                  X1            X2                    X3
Receita Líquida                   100%        100%                100%
(-) CMV                             60%         58%                 55%
(=) Lucro Bruto                  40%         42%                 45%

Perceberam a diferença? Analisando percentualmente o CMV vem reduzindo ano após ano. De X1 para X3 a variação percentual foi de 8,33%, representado por uma queda de 5 pontos percentuais.
Se antes de efetuarmos Análise Horizontal, fizermos a Vertical, conseguiremos não apenas analisar a tendência da empresa, mas compará-la com empresas do mesmo segmento mesmo que de porte maior.

#pensemnisto#

Abraço

João Rafael





Nenhum comentário:

Postar um comentário