Sobre o Autor

Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Instrutor de cursos da LEFISC - Autor de livros de Contabilidade para EAD. Dúvidas, me enviem um e-mail: rafael@egmconsultoriacontabil.com.br

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Gordon e Shapiro

Olá!
Hoje vou comentar com vocês um pouco sobre o modelo de crescimento constante de Gordon e Shapiro, para isto vou basear minhas explicações no livro Avaliação de Investimento de Adriano Leal Bruni.
         Para que uso isto professor?
         Para encontrar o custo de capital próprio. Para isto considera-se alguns fatores adicionais, como por exemplo o crescimento (g).
         O modelo foi desenvolvido para mensurar o preço das ações, considerando o desconto a valor presente de seus dividendos.
         O modelo necessita de algumas premissas para o cálculo:
         - os dividendos por ação crescem a uma taxa por período;
         - o custo de capital próprio e a taxa de crescimento são constantes.


         A fórmula do CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO (Ks) é assim representado:



         Vou dar um exemplo com base no livro citado:
         A ação da empresa ALFA e BETA LTDA está cotada atualmente em 10,00 (Po). Sabendo que o próximo dividendo anual (D1) a ser distribuído pela empresa será igual a 1,50 e que os dividendos têm crescido a uma média anual de 10%. Qual o custo de capital próprio da empresa mediante o emprego do modelo de Gordon e Shapiro?




        O CUSTO DE CAPITAL PRÓPRIO da empresa é 25%.

       Na próxima postagem falarei sobre o modelo aplicado na EMISSÃO DE NOVAS AÇÕES.

       Abraço

     







Nenhum comentário:

Postar um comentário