Sobre o Autor

Minha foto
Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Coordenador do Curso de Gestão Comercial da Universidade de Passo Fundo - Autor de inúmeros Artigos em revistas nacionais - Autor de livros de Contabilidade para EAD

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

10 erros que te impedem de passar no Exame de Suficiência



Os itens listados a seguir foram reunidos a partir de relatos de alunos que não conseguiram a aprovação ao longo de quase 10 anos. O intuito é que você não cometa os mesmos erros apontados. Erros estes que podem ser fatais em se tratando de aprovação.

 NÃO TER SE DEDICADO O SUFICIENTE DURANTE A GRADUAÇÃO

O exemplo que vou apresentar no primeiro erro, “dificilmente ocorre em algum curso de Ciências Contábeis aqui do Brasil”, mas é muito comum ocorrer em um pequeno país chamado Moldávia do Sul. Lá, pode-se encontrar alunos que passaram o curso inteiro ou indo na carona de um (ou mais) colega (s), copiando trabalhos prontos, ou até mesmo estudando apenas para passar. Em algum momento este aluno é chamado a pagar a conta... e o exame de suficiência cobra de maneira implacável. Qual é o preço professor? A reprovação.

Professor, não é para mim, mas digamos que eu conheça um amigo de um amigo que se se encaixa perfeitamente neste primeiro erro, como ele pode se preparar agora para a prova?
Veja bem, preocupado leitor, é claro que a dificuldade de quem não se esforçou o suficiente durante a graduação é maior do que aqueles que aproveitaram ao máximo o curso, mas a cura chama-se: DEDICAÇÃO + PLANEJAMENTO + MATERIAL ADEQUADO + RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DAS ÚLTIMAS PROVAS + RESOLUÇÃO DE QUESTÕES INÉDITAS.

O tratamento deve ser intenso e com doses diárias.


2º  CURSO DE GRADUAÇÃO NÃO EXIGIU MUITO DE VOCÊ
     (Na hora você achou bom, mas agora...)


Este exemplo pode novamente ser encontrado em um país chamado Moldávia do Sul, onde o curso de graduação não exigiu muito esforço de seus alunos, e pasmem; os alunos gostavam disso. Era mais ou menos assim: os professores fingiam que ensinavam e os alunos fingiam que aprendiam. As disciplinas não eram elaboradas visando a aprovação no Exame de Suficiência em Contabilidade (CFC). Mas professor, as disciplinas deveriam ser elaboradas somente visando a aprovação no exame de suficiência?
Não. O exame de suficiência é apenas um dos pontos a ser observado no instante de elaboração do plano para cada disciplina. Considere analisar estes fatores:




A cura para este é mais pesada que o primeiro erro: DEDICAÇÃO + PLANEJAMENTO + MATERIAL ADEQUADO + RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DAS ÚLTIMAS PROVAS + RESOLUÇÃO DE QUESTÕES INÉDITAS.
E o tratamento deve ser com doses diárias, inclusive aos finais de semana.


3º  NÃO TER UM PLANO DE ESTUDO

O terceiro erro, “ao contrário dos dois primeiros”, aparece com frequência também aqui no Brasil. Não ter um plano de estudos me faz lembrar de uma frase de John L. Beckley: “A maioria das pessoas não planeja fracassar, fracassa por não planejar.”
Organizar o que estudar e o tempo que será dedicado para cada matéria é fundamental para a aprovação. Outro detalhe importante é focar nas disciplinas que mais aparecem nas provas. Se você for elaborar o plano e planejar gastar o mesmo tempo com Contabilidade Geral e Contabilidade Pública, você estará planejando errado, visto que a quantidade de questões de Contabilidade Geral
que aparecem nas provas é imenso. Então, planejar significa analisar o passado (últimas provas) para projetar o futuro (aprovação).
A cura para este último é elaborar um PLANEJAMENTO ADEQUADO, levando em consideração as disciplinas que mais caem em prova. Sugiro utilizar planilhas em Excel para facilitar o acompanhamento dos estudos. Mas veja bem, não adianta somente planejar, tem que cumprir o planejado. E com qualidade.

4º ESTAR SE ACHANDO

Antes mesmo de comentar sobre este erro, vou trazer o significado de estar de achando. O dicionário informal afirma que, “se achando”, se refere a uma pessoa que quer ser o centro das atenções [...] uma pessoa que acha que pode tudo. Pois é, neste exato momento tenho certeza que você, sem fazer muito esforço, já relacionou uma série de conhecidos seus que se encaixariam perfeitamente nesta
descrição. Não é verdade?
Em se tratando da prova para o exame de suficiência, este erro pode ser fatal. Achar que sabe tudo e que a aprovação é dada como certa, pode fazer com que o candidato cometa outros erros aqui apontados. Veja o percentual de aprovados. Um pouco mais de 20% nacional, com estados tendo aprovação abaixo de 10%. O melhor remédio para o 4º erro chama-se HUMILDADE. Veja o que escreveu Mahatma Gandhi: “O dinheiro faz homens ricos, o conhecimento faz homens
sábios e a humildade faz grandes homens.”

Então para quem comete este erro, sugiro doses diárias de humildade.
Por quanto tempo professor?
Tipo assim, para sempre.

5º ESCOLHER MATERIAL DE ESTUDO INADEQUADO E NÃO FOCADO

A escolha de um bom material para estudos é fundamental na preparação visando a aprovação. Pode ser um resumo do que foi visto durante o curso. Se você percebeu alguma aproximação com o 2º erro, o material não será adequado. Você pode procurar um curso e fazê-lo na íntegra. Claro que deverá estar amparado por um planejamento de estudos. O curso, além de estar focado no edital, que é bem amplo, deverá estar embasado nas últimas provas do exame de suficiência.
Um grande erro é ler tudo o que aparece na internet. Se você fizer isso, estará cometendo dois erros; o primeiro, por não escolher um material adequado; e o segundo, por estar gastando tempo sem resultados. O remédio para este é bem simples, escolha um MATERIAL ADEQUADO, totalmente focado no exame de suficiência em contabilidade.

6º NÃO REFAZER AS ÚLTIMAS PROVAS DO EXAME
     (No mínimo as últimas 3, no meu site você encontra 2 comentadas gratuitas)

Se você está totalmente focado, escolhendo material adequado, elaborando e cumprindo o planejamento de estudos, não pode cometer o erro de não fazer as questões das últimas provas do exame de suficiência. Você estará perdendo a grande chance de, além de colocar em prática o que estudou, também se familiarizar com a maneira que a prova é elaborada pela banca examinadora.
Professor eu estudei muito e não preciso fazer as questões das últimas provas!
Cuidado com o quarto erro, meu amigo. Não dê chances para que algo saia errado.
Uma boa preparação contempla fazer as questões das últimas provas. Mas cuidado, não adianta pegar o meu e-book*, por exemplo, e ir lendo a questão e logo em seguida o meu comentário, tem que fazer a questão. Só depois disso olhe o gabarito para ver se acertou, e por último leia o comentário do professor. O remédio para este erro é muito simples: pegue os meus e-books referente às
últimas 3 provas e faça uma, duas, três, quantas vezes você achar necessário.
Mas faça. A recompensa está logo aí.

7º NÃO FAZER SIMULADOS COM QUESTÕES INÉDITAS

Se você cometeu o sexto erro, estará propenso a cometer o sétimo também. Deixar de fazer simulados com questões inéditas poderá acarretar em problemas na prova. As questões inéditas, com base nas últimas provas tem por objetivo deixá-lo preparado para qualquer variação que a banca possa cobrar.
Para aqueles candidatos que não querem estudar, e que acham chato estudar para a prova, ao menos façam as questões das últimas provas e as questões inéditas. Fazendo isso, não precisarão levar um cubo com as letras A, B, C e D para jogar para cima e ver em qual irá cair para após assinalar.
Remédio simples e caseiro, fazer questões inéditas. Quantas professor? Até você se sentir preparado. Um detalhe importante é não deixar para fazer estas questões após estudar todo o conteúdo proposto. Você deve ir intercalando o estudo e questões das últimas provas com questões inéditas. Se fizer isso, terás enormes chances de ser aprovado.

8º ESTUDAR SOMENTE DIAS ANTES DA PROVA


Sabe quando um pai cobra seu filho para fazer uma atividade e o filho responde:
- Já vou pai, deixa eu terminar de assistir este filme!
Aí o pai determina: - Vou até o mercado e na volta quero ver esta atividade feita!
- Fica tranquilo pai, farei. Retruca o filho.
O final da história todos já sabem, o filho não irá fazer a atividade porque depois do filme tinha outro e outro e assim vai. Então o pai chega em casa e aplica uma lição no filho: uma semana sem assistir TV. Eu sei que você já sabe a moral desta história, mas mesmo assim vou contar. Não deixe os estudos para últimos dias. Isto poderá ser fatal. Mesmo alguns cursos totalmente focados necessitam de no mínimo 15 dias de preparação com estudos diários. Se você possui um bom curso, totalmente focado, com um planejamento de estudos adequado, sugiro iniciar com mais de um mês de antecedência para colher bons frutos.

O remédio para isto é simples, da primeira vez que o pai chamar, vá!

9º FAZER A PROVA COM O OBJETIVO DE ACERTAR 50%

Não foram poucas as vezes que meus alunos da graduação foram para o exame precisando de apenas 40% de acerto para passar. Quando, na avaliação deles, acertaram os 40%, pararam de fazer a prova e me entregaram. Advinha o que aconteceu? Reprovação. Não contavam com as pedras no caminho.
Busquem realizar a prova com o objetivo de acertar a maior quantidade possível de questões. Poderá haver imprevistos e você terá acumulado gordura suficiente para gastá-las, se necessário. O remédio para isto é buscar o topo. A frase do filme de Hannah Montana reflete o que eu penso: “A vida é uma escalada, mas a vista é ótima.” Não pare de escalar.

10º FICAR PERTO DE PESSOAS NEGATIVAS


Você deve ter ouvido frases do tipo:
- Vai deixar de ir jogar futebol para estudar para prova do exame? Fala sério!
Ou ainda:
- Você já viu a quantidade de candidatos que passaram? Menos de 30%. Nem
adianta estudar!
Mais uma:
- Você vai adquirir um curso para estudar para a prova do exame? Para que?
Gaste este dinheiro em festas que você ganha mais!

Pois é, a mensagem é simples: evite as pessoas negativas. Eu tenho alergia a este tipo de pessoas. 
O negativismo é um mal que contagia com rapidez impressionante. Não gaste tempo tentado convencer uma pessoa negativa a ser diferente, afaste-se dela!
O remédio para isto vem de uma frase de Albert Einstein: “No meio de toda dificuldade existe sempre uma oportunidade.”

Faça acontecer! Para você que está lendo esse post, me envie uma mensagem que tenho um cupom de desconto especial para você começar a estudar com meu curso!

www.mestrealberton.com.br
Um forte abraço! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário