Sobre o Autor

Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Instrutor de cursos da LEFISC - Autor de livros de Contabilidade para EAD. Dúvidas, me enviem um e-mail: rafael@egmconsultoriacontabil.com.br

sexta-feira, 16 de junho de 2017

PROFESSOR RESPONDE - Parte 2

Olá!
Hoje no PROFESSOR RESPONDE vou comentar a pergunta da Solene Ojeda sobre o MÉTODO DE CUSTEIO POR ABSORÇÃO, veja o questionamento:

Uma empresa que utiliza o método de custeio de absorção para a apuração dos custos dos produtos fabricou, em determinado período, 50.000 unidades de um dos produtos de sua linha, com custo total de produção de R$ 1.000.000,00 e custo unitário variável de R$ 8,00. A empresa estima que, para o próximo período, haverá aumento na produção de 20% do referido produto, mantida a estrutura atual de custos, sem necessidade de modificação da capacidade de produção já instalada.
Utilize quadros para organizar a formação dos custos e somente depois faça a sua projeção, lembre-se de utilizar os conceitos de custos fixos e variáveis nessa projeção. Nessa situação, dado o novo volume de produção, o custo unitário de produção e mantido o método de custeio por absorção, o custo unitário dessa projeção será de:

Questão bem tranquila,  MAS esta é uma questão que trata do MÉTODO DE CUSTEIO VARIÁVEL, onde há segregação dos GASTOS FIXOS dos VARIÁVEIS.
Mas vamos resolver a questão, o avaliador  quer saber o seguinte: uma empresa tem um total de custos fixos e variáveis (1.000.000) e em determinado momento aumenta a produção em 20%, mas sem aumentar a estrutura fixa da empresa, isto significa que a empresa estava operando abaixo de sua capacidade.
Pois bem, a empresa aumentando a produção sem mexer na estrutura fixa significa que apenas os CUSTOS VARIÁVEIS aumentarão, os CUSTOS FIXOS não.

Situação atual
CUSTO VARIÁVEL  R$     400.000,00
CUSTO FIXO  R$     600.000,00
CUSTO TOTAL  R$  1.000.000,00
Custo unitário  R$             20,00
A questão traz que a empresa tem 1.000.000,00 de custos totais, mas que os variáveis unitários são de 8,00, portanto 8 x 50.000 unidades, temos um custo variável de 400.000,00. A diferença é composta de custos fixos.

Portanto o custo por unidade é de 20,00. Agora como fica com o aumento de 20% da produção? Lembrando que apenas os CUSTOS VARIÁVEIS serão alterados?

Aumento na produção
Produção 60000 unidades
CUSTO VARIÁVEL  R$     480.000,00
CUSTO FIXO  R$     600.000,00
CUSTO TOTAL  R$  1.080.000,00
Custo unitário  R$             18,00
Percebam que os CUSTOS VARIÁVEIS passaram de 400.000,00 para 480.000,00 e os fixos permaneceram inalterados, devido a não alteração na capacidade produtiva da empresa.

Portanto o novo custo unitário caiu de 20,00 para 18,00.

Como o tema é de CUSTEIO VARIÁVEL vou deixar um tema de casa para ver se vocês sabem identificar os componentes da ANÁLISE CUSTO VOLUME E LUCRO, que é originada do MÉTODO VARIÁVEL.

Resposta no próximo post...



Visitem meu site, tem material gratuito e curso preparatório para EXAME DE SUFICIÊNCIA EM CONTABILIDADE.



Abraço

Professor João Rafael

6 comentários:

  1. Bom Dia, Uma dúvida Prof. a questão fala q o custo variável unitário é de R$8,00 e como como ficou na montagem por R$20,00? q caiu depois pra R$18,00??
    Se puder me responder agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... o Custo Variável unitário é 8,00 e somado ao custo fixo unitário ficou em 20,00, após... o custo unitário variável continuou 8,00, mas somado ao custo fixo unitário baixou para 18,00, isto deve-se ao fato de que, quando aumentamos a produção sem alterar a estrutura fixa, o custo fixo unitário é reduzido, em consequência o custo unitário total também.

      Espero ter ajudado...Abraço

      Excluir
  2. 50.000 unidades + 20% = 60.000 unidades
    (50.000 x 1,20)

    60.000 unidades X 8,00 (custo variável unitário) = 480.000,00 de Custo Variável Total


    Custo Variável Total de 480.000 + Custo Fixo Total de 1.000.000,00 = CUSTO TOTAL DE PRODUÇÃO NO VALOR DE 1.480.000,00

    Custo Total de 1.480.000,00 dividido por 60.000 unidades produzidas = 24,66 de custo unitário

    O enunciado diz que houve um aumento de 20%......
    Para calcular esse aumento você multiplica por 1,20

    20% de 50.000 = 10.000

    então os 50.000 com aumento de 20% vai dar 60.000

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elen!
      Toda vez que quisermos aumentar por exemplo 10% um item, basta multiplicarmos por 1,10 onde o 1 representa o 100% e 0,10 representa os 10%.

      Em relação ao custo, veja que 1.000.000,00 é o CUSTO TOTAL DE PRODUÇÃO, portanto é composto do FIXO mais o VARIÁVEL. Variável somou 400.000,00, portanto o fixo ficou em 600.000,00.
      Tens que atentar muito para as nomenclaturas, para não incorrer em erro.

      Abraço

      João Rafael


      Excluir
  3. Olá, boa tarde Prof. João, uma dúvida em relação ao custo unitário fixo. Bom, o custo fixo, como já foi dito ele não muda conforme a produção, essa mesma lógica não segue para o custo unitário fixo. Por que o custo unitário fixo diminuiu quando aumentou a produção ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, vou dar um exemplo.
      Imaginamos uma empresa com um custo fixo mensal de 20.000,00. Se esta empresa produzir 20.000 unidades de um determinado produto o custo fixo por unidade será 1,00. Agora esta mesma empresa aumenta a produção para 40.000 unidades por mês, o custo fixo por unidade será de 0,50.
      Perceba que quando maior a produção menor o custo fixo por produto.

      Abraço


      Professor João Rafael

      Excluir