Sobre o Autor

Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Instrutor de cursos da LEFISC - Autor de livros de Contabilidade para EAD. Dúvidas, me enviem um e-mail: rafael@egmconsultoriacontabil.com.br

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Questões de DFC

Olá!
Hoje trago para vocês questões sobre DFC (Demonstrativo do Fluxo de Caixa), uma importante demonstração contábil.
Veja o que a Lei 6.404/76 comenta sobre...
Conforme a Lei 6404/76:
Art. 176. Ao fim de cada exercício social, a diretoria fará elaborar, com base na escrituração mercantil da companhia, as seguintes demonstrações financeiras, que deverão exprimir com clareza a situação do patrimônio da companhia e as mutações ocorridas no exercício:
IV – demonstração dos fluxos de caixa; e (Redação dada pela Lei nº 11.638,de 2007) 

§ 6o A companhia fechada com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) não será obrigada à elaboração e publicação da demonstração dos fluxos de caixa. (Redação dada pela Lei nº 11.638, de 2007)


 Sem perdermos tempo vamos lá...

1 - (CESPE/TJ-AC/Contador/2012) As operações de pagamento de empréstimos e compra de imobilizados geram, respectivamente, reduções nos fluxos de caixa de investimento e de financiamento.

E ai? O que acham?
Vamos separar por partes:
O pagamento de empréstimos traz uma redução no caixa resultante das atividades de financiamentos e não de investimentos e nas compras de imobilizados temos uma redução no caixa resultante das atividades de investimentos e não de financiamento.
Item ERRADO


2 - (CESPE/TJ-AC/Contador/2012) Na elaboração do fluxo de caixa operacional pelo método indireto, o valor das depreciações e amortizações do período é acrescentado ao saldo do lucro líquido.

Veja bem pessoal, lembrem-se que no DFC pelo método indireto, temos que iniciar pelo Lucro Líquido,  com todas as receitas e despesas inclusas (inclusive depreciação, amortização e exaustão).
Temos que nos lembrar também que as despesas de depreciação, amortização e exaustão não são desembolsáveis, ou seja, não há pagamento, mas como o Lucro Líquido já diminuiu estas despesas, agora temos que adicioná-las, para calcular o Lucro Ajustado. Portanto CORRETO.


3 - Conforme a Lei 6404/76:
§ 6º A companhia fechada com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a R$ ­­­­­­__________________,00  não será obrigada à elaboração e publicação da demonstração dos fluxos de caixa. (Redação dada pela Lei nº 11.638,de 2007)
a) R$ 1.000.000,00
b) R$ 1.500.000,00
c) R$ 2.000.000,00
d) R$ 2.500.000,00
e) R$ 3.000.000,00

Esta é muito fácil... na verdade é do tipo de questão que não podemos errar nem em pensamento.... DOIS MILHÕES DE REAIS..
LETRA C
O que poderá dificultar é se a questão afirmar que a Companhia aberta ou SA ao invés de COMPANHIA FECHADA... lembrem-se
DFC.................COMPANHIA FECHADA............DOIS MILHÕES

Abraço e até a próxima


Visitem meu site, tem material gratuito e curso preparatório para EXAME DE SUFICIÊNCIA EM CONTABILIDADE.



Abraço








Nenhum comentário:

Postar um comentário