Sobre o Autor

Minha foto
Apaixonado pela área contábil! - Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Passo Fundo - RS - Especialista em Engenharia de Produção Universidade de Passo Fundo -RS - Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos - RS - Professor de Contabilidade da Universidade de Passo Fundo - Coordenador do Curso de Gestão Comercial da Universidade de Passo Fundo - Autor de inúmeros Artigos em revistas nacionais - Autor de livros de Contabilidade para EAD

segunda-feira, 21 de maio de 2018

QUESTÃO INÉDITA 4 - PROFESSOR JOÃO RAFAEL


Olá!
Dando sequência nas postagens de QUESTÕES INÉDITAS, hoje trago uma questão sobre compra de mercadorias com impostos recuperáveis, vamos a ela:

QUESTÃO 4 – PROFESSOR JOÃO RAFAEL - Uma Sociedade Empresária adquiriu a vista, mercadorias para revenda, no valor de 100.000,00. Do valor da nota estão inclusos 18% de ICMS, 1,65% de PIS e 7,60% de COFINS, todos impostos recuperáveis.
Além do valor da NF citada, também foi pago 1.000,00 referente ao frete para trazer a mercadoria até o estabelecimento e mais 500,00 referente ao seguro da carga.
Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a NBC TG 16 – ESTOQUES, qual o valor que irá para o estoque.
a) 101.500,00
b)   72.750,00
c)   73.750,00
d)   74.250,00

Questão bem interessante, presença confirmada em provas do exame de suficiência. A banca quer que você saiba o que irá para o ESTOQUE no momento da compra.
Fiz uma tabelinha para auxiliá-los:





Perceba que inicialmente foi para estoque 100.00,00, mas como há presença de IMPOSTOS RECUPERÁVEIS devemos tirá-lo do estoque, ficando em uma conta do ATIVO CIRCULANTE, com a nomenclatura A RECUPERAR, representando um direito que a empresa tem em compensar este valor no final do período.
Fretes e seguros fazem parte do estoque, portanto encontramos o valor de 74.250,00 que irá para estoque.

         LETRA D


Abraço




Nenhum comentário:

Postar um comentário